Olha a louca da problematização de novo aí minha gente! Mais um post do quadro DEIXA EU FALAR que dessa vez vai tratar de um assunto muito sério: relacionamentos abusivos! Se voce não viu o primeiro post do quadro, vem aqui comigo dar uma olhadinha <3

Nem sempre é fácil reconhecer ou muitas vezes aceitar que se vive um relacionamento abusivo. Às vezes ele se expressa em menor escala, às vezes em maior chegando a violência física.
Muitas pessoas ainda acreditam que só a mulher que apanha vive um relacionamento abusivo, mas hoje sabemos que não é bem assim.

Um relacionamento abusivo se expressa de duas maneiras: psicológica e física e se engana quem acha que a psicológica é mimimi.
Abuso psicológico destrói o emocional e em alguns casos leva à depressão.
Outras pessoas acreditam que quem vive um relacionamento abusivo - e sabe disso - o vive porque quer, mas sabemos que mulheres que apanham muitas vezes precisam viver com o seu agressor por causa dos filhos ou por sobrevivência. É sempre bom lembrar que não existe mulher que gosta de apanhar, existe mulher humilhada demais para denunciar, machucada demais para reagir, com medo demais para acusar, pobre demais para ir embora.

Afinal, como reconhecer um relacionamento abusivo?

- Quando ele/ela (porque um relacionamento abusivo não ocorre somente entre casais heterossexuais) te deixa para baixo, faz você se sentir mal sobre si mesma, usa apelidos pejorativos, faz você se sentir louca (Gaslighting), te humilha, faz você se senti culpada sobre qualquer coisa;

- Quando ele/ela controla com quem você fala, com quem você sai, onde você vai; limita seu envolvimento com o exterior; usa o ciúmes para justificar ações (ciúmes é sentimento de posse, sentimento de posse não é amor);

- Quando ele/ela diz que você causou o abuso; minimiza a sua dor;

- Quando ele/ela usa as crianças como ponte comunicativa; 

- Quando ele usa privilégios masculinos como: te tratar como serva, achar que só ele pode tomar as decisões importantes, te reduz e limita os seus papéis;

- Quando ele/ela usa do abuso econômico como: não te deixar trabalhar, não te deixar ganhar mais do que ele/ela, te fazer pedir dinheiro;

- Quando ele/ela te ameaça, ameaça te deixar ou cometer suicídio, faz você retirar as acusações.

E o mais importante: como sair de um relacionamento abusivo?

- Primeiro você deve reconhecer e aceitar que vive um relacionamento abusivo (acredito que essa seja a parte mais difícil);

- Converse com amigxs, procure saber mais sobre relacionamentos abusivos;

- Converse com o seu/sua parceirx, exponha o que te incomoda, o que te fragiliza, o que te machuca;

- E principalmente, em casos de violência física DENUNCIE! Eu sei que pode ser uma decisão muito difícil mas é preciso.

Se ame, se valorize. Você não precisa mendigar amor, você não precisa ficar com alguém que não merece a mulher que você é e a mulher que você lutou para ser. Você não precisa ficar com alguém que te reduz e te faz duvidar de si mesma.

Procure ajuda e sempre se lembre: você não está sozinha! <3

Estendo aqui o meu amor à todas que vivem e sofrem num relacionamento abusivo!

Beijos,
Rapha Pacheco



2 Comentários

  1. Lindo post, Rapha! Obrigada por essa contribuição! beishooo

    ResponderExcluir