Aprendi da maneira mais dolorosa que amar é libertar. É querer o sorriso sendo você o motivo ou não. É querer paz para o outro porque isso te traz paz. Amar e desapegar mas montar um ninho dentro de você para que na hora certa o amado se achegue e goste de ficar. Porque ninho não é gaiola, é abrigo, é lar, é aconchego. É quente e é sincero. Amar é desprender-se do egoísmo e principalmente não cobrar amor de volta. Amar é "quero que você seja feliz" da forma mais pura possível. Porque amar é genuíno e merece cuidado. Amar é dar sossego e paz. Na hora certa. E na hora certa deixar ir. Porque quando o ninho estiver pronto, basta paciência para que o pássaro maduro volte e veja que o amor não prende, mas não dá vontade de ir embora.

Raphaela Pacheco


2 Comentários